Deputados pressionam por retorno do auxílio emergencial

0
498

Deputados federais pressionam o Governo Federal pelo retorno do pagamento do auxílio emergencial em meio à 2ª onda da pandemia de covid-19 no Brasil.

Além da volta do benefício, objetivo do grupo é que o valor seja aquele inicial: R$ 600 para trabalhadores informais e R$ 1.200 para famílias chefiadas por mulheres.

A pauta segue em discussão mesmo com o recesso do Congresso Nacional.

No Legislativo, há a possibilidade de que se aprove mais 1 decreto de calamidade pública por causa da crise de saúde.

Candidato à Presidência da Câmara

O auxílio emergencial tem sido até promessa de candidato à Presidência da Câmara.

O deputado Baleia Rossi (MDB-SP), por exemplo, sugere um financiamento para “reforço do Bolsa Família ou uma alternativa ao auxílio emergencial”.

Para ele, isso seria a prioridade, “enquanto não tivermos a vacina”.

Bolsonaro descarta retorno do auxílio emergencial

No último dia 30 de dezembro, o presidente Jair Bolsonaro negou a continuidade de pagar o benefício.

“Querem que a gente renove [o auxílio emergencial], mas a nossa capacidade de endividamento chegou ao limite”, afirmou.

Bolsonaro defendeu a reabertura da economia, alegando que a população tinha que enfrentar o vírus: “Toca a vida.”

 

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.