Em Goiás, funcionário de granja é suspeito de causar morte de 16 mil galinhas

0
302
Homem teria tido uma desavença com seu patrão, o que motivou o ato

Um jovem de 19 anos foi preso na última terça-feira (19) suspeito de ter causado, propositalmente, a morte de cerca de 16 mil galinhas em uma granja do município de São João D’Aliança, interior de Goiás. O suspeito teria tido um desentendimento com o seu patrão e, como forma de retaliação, alterado os mecanismos de temperatura de um barracão da granja, o que fez com que os milhares de animais morressem sem oxigênio.

Conforme a Polícia Civil, o gerente da granja acionou a corporação após chegar para trabalhar e encontrar as aves mortas no barracão. Após as diligências, a polícia identificou como principal suspeito um jovem funcionário da granja, identificado com as iniciais G.B.N., que havia tido um desentendimento com o patrão por conta de uma demissão.

Segundo relatos de testemunhas à polícia, o jovem teria pedido ao responsável pela granja para ser demitido e, assim, poder receber os direitos trabalhistas. No entanto, o pedido teria sido negado. Insatisfeito com a situação, o funcionário teria dito que preferia “matar um barracão inteiro de galinhas” a pedir demissão por conta própria.

Uma perícia foi realizada no local para identificar como o suspeito atuou para a morte dos animais. Ele teria alterado manual e propositalmente o mecanismo de temperatura da granja, levantando uma espécie de cortina que mantém o ambiente propício para as aves. A temperatura no local, então, se elevou durante a madrugada, chegando a cerca de 70º, e fez com que os animais morressem sem oxigênio. O prejuízo com a morte das 16 mil galinhas é de cerca de R$ 500 mil.

Aos policiais, o funcionário negou que tenha cometido o ato que levou as aves à morte. Conforme a delegada Bárbara Buttini, o rapaz foi preso por dano qualificado pelo elevado prejuízo da vitima e por maus-tratos, majorado pela morte dos animais.

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.