PT sofre derrota histórica e pela 1ª vez não elege nenhum prefeito em capitais

0
371

“Pela 1ª vez, o PT não elegeu nenhum prefeito nas capitais. O resultado do 2º turno nas eleições municipais confirma a vitória dos partidos de centro. Após o desempenho pífio no 1º turno, disputado no dia 15 de novembro, o PT chegou ao segundo turno em apenas duas capitais: Recife e Vitória.

“Na capital pernambucana, a disputa familiar entre os primos de 2º grau Marília Arraes (PT) e João Campos (PSB) terminou com a vitória do socialista que conseguiu 56,27% dos votos válidos. Pesquisas da véspera apontavam que a disputa seria voto a voto, já o resultado desse domingo mostrou uma vitória com folga do filho do ex-candidato à presidência, Eduardo Campos, morto num acidente aéreo em 2014.”

“Já na capital do Espírito Santo, Delegado Pazolini, candidato do Republicanos, derrotou nesse domingo o petista João Coser com ampla vantagem: 58,50% dos votos, ante 41,50%. Coser, 64 anos, é um dos fundadores do PT na década de 1980. Foi eleito por duas vezes deputado estadual e por duas vezes deputado federal. Ele já governou Vitória por dois mandados, entre 2004 e 2012. No 2º turno, Lula declarou apoio a Coser nas redes sociais. Não foi suficiente.”

“O PT esperava ganhar pelo menos essas duas prefeituras para amenizar o mau desempenho do 1º turno. Em outras cidades de porte médio onde houve segundo turno, os candidatos petistas também sucumbiram, como em Garulhos (SP) e São Gonçalo (RJ).

“O resultado desse domingo marca uma derrota histórica para o partido que já governou o país por 13 anos com Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff e que ganhou quatro eleições presidenciais consecutivas.

“De nada adiantou o envolvimento de figurões do partido nas eleições municipais. O próprio Lula apareceu no horário eleitoral de vários candidatos. Outros quadros petistas também se envolveram nas campanhas ou declararam apoio nas redes sociais.

“Para completar o cenário, outros candidatos de esquerda, que receberam apoio do PT e de outros partidos com afinidade ideológica no 2º turno, também amargaram derrotas. Manuela D’Ávila (PcdoB) perdeu para Sebastião Melo, em Porto Alegre. Já Guilherme Boulos, do Psol, não conseguiu vencer o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB).

“Em São Paulo, o PT teve um desempenho fraco. O candidato do partido, Jilmar Tatto, terminou o 1º turno em sexto lugar com 8,65% dos votos válidos. A candidatura não conseguiu unir a legenda e não empolgou a militância.

“O Partido dos Trabalhadores termina essa eleição menor do que começou, em um processo iniciado com o escândalo da Lava Jato e o impeachment da ex-presidente Dilma.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.