Bebê é reanimada após sofrer parada respiratória durante parto de emergência dentro de ônibus na BR-153

0
723

Uma bebê precisou ser reanimada após sofrer uma parada respiratória depois de nascer dentro de um ônibus às margens da BR-153, em São Luiz do Norte, no norte goiano. 

Segundo a Ecovias do Araguaia, concessionária responsável pela rodovia, uma equipe foi acionada para atender a mãe Alessandra Pereira de Farias, grávida de 36 semanas, que viajava de Goiânia para Belém.

Tudo aconteceu muito rápido. [Dentro do ônibus] comecei a passar mal e chamei um dos rapazes que estava sentado do lado. Eu sentia contrações mais fortes, mas achava que não estavam relacionadas ao parto”, conta Alessandra.

O nascimento aconteceu na madrugada de quarta-feira (15). Após pedir ajuda, Alessandra foi atendida dentro do ônibus por uma equipe médica da concessionária. Ela havia rompido a bolsa e estava em trabalho de parto. No momento, Alessandra disse que foi informada de que se tratava de um “parto pélvico“, quando o bebê nasce em posição contrária ao habitual.

De acordo com Tatyanne Barbosa Patriarca, técnica de enfermagem e socorrista da concessionária, ao chegar no local encontrou a mãe com dificuldade na finalização do trabalho de parto, sendo necessária a intervenção dos profissionais para a retirada do bebê.

Após o nascimento, ela contou que a bebê teve uma parada respiratória e precisou de manobras de reanimação. O caso teve um final feliz, que ficou registrado no nome da recém-nascida Vitória Lorena.

É muito gratificante, muito emocionante! É uma área que eu amo fazer e, quando acontece isso, é sem explicação, principalmente quando realizado com sucesso e quando conseguimos reverter a situação”, destaca Tatyanne.

Além dela, participaram do atendimento a técnica de enfermagem Glenda Vidal e o resgatista Fabiano Fernandes da Silva.

A mãe Alessandra descreve o sentimento vivido no momento em que viu a filha sendo reanimada. “Ela não chorava e estava com pulsação fraca. Um desespero, né? Ver ela naquela situação”, conta. Além disso, o final feliz ficou registrado no nome da recém-nascida, que ganhou o nome de Vitória Lorena.

Sou muito grata a eles [equipes de resgate da concessionária]. Agradeci muito. Se não fosse por eles, só eu não teria dado conta. Hoje, o sentimento é de vitória, por isso o nome dela”, finaliza Alessandra.

Depois do parto e da reanimação, o ônibus foi escoltado por uma ambulância até o Hospital Municipal de São Luiz do Norte, onde mãe e filha estão em observação.

A Ecovias do Araguaia informou que as duas não foram retiradas do ônibus por conta da impossibilidade de remoção.

Deixe seu comentário