GO: Homem morre após ser atingido por ponto de ônibus de concreto

0
571
Homem morre após ser atingido por ponto de ônibus — Foto: Reprodução

Wellington Oliveira, de 27 anos, morreu após ser atingido por um ponto de ônibus que caiu na manhã desta quarta-feira (8/3), no Setor Jardim das Cascatas, em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. 

Segundo testemunhas, o jovem ia tomar café com colegas quando foi atingido pela estrutura no momento em que abriu a porta para descer do carro. Ele é funcionário de uma empresa de engenharia, que presta serviço para a Prefeitura de Aparecida de Goiânia.

O Corpo de Bombeiros informou que enviou uma equipe até o local, que confirmou a morte. O nome da empresa para qual o homem trabalhava não foi divulgado.

Moradores do local, que não quiseram se identificar, informaram que a estrutura do ponto de ônibus já estava prestes a cair e que a prefeitura foi avisada.

Responsabilidade
Em nota, a Prefeitura de Aparecida disse que lamenta a fatalidade e se solidariza com a família do trabalhador. Disse também que o tipo de abrigo de concreto não foi instalado pela prefeitura e que o sistema de transporte coletivo na Região Metropolitana é de responsabilidade do Consórcio Rede Mob, sob fiscalização da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC).

A prefeitura ainda informou que a Defesa Civil de Aparecida vai inspecionar os pontos de ônibus da cidade para identificar as condições estruturais e solicitar aos responsáveis a interdição, manutenção ou substituição dos mesmos para garantir a segurança da população.

Em nota, a CMTC informou que a manutenção, realocação e instalação dos pontos de ônibus são de responsabilidade das prefeituras (nota na íntegra ao fim do texto).

Após o comunicado da CMTC, o portal voltou a questionar a Prefeitura de Aparecida diante da responsabilidade sobre o ponto de ônibus. No entanto, o município informou que o posicionamento segue o mesmo.

Nota da CMTC

Resolução 084/2018, da CMTC, dispõe que manutenção, realocação e instalação dos pontos de ônibus são de responsabilidade das prefeituras.

Cabe à CMTC, como órgão gestor, planejar a marcação de pontos e coordenar a instalação desses equipamentos, em atendimento à Política Nacional de Mobilidade Urbana.

A CMTC iniciou avaliação minuciosa de todos os abrigos da Região Metropolitana para cobrar e ajudar as prefeituras a solucionar os problemas estruturais dos equipamentos.

Deixe seu comentário