GO: Idosa é abordada na rua e cai em golpe do bilhete premiado e perde R$ 230 mil

0
334
Homem é preso suspeito de estar envolvido em golpe do bilhete premiado, que causou prejuízo de R$ 230 mil em idosa — Foto: Polícia Civil/Reprodução.

Uma idosa de 65 anos foi abordada enquanto passeava com seu cachorro em uma rua de Goiânia, cai em golpe e perde cerca de R$ 230 mil. De acordo com o delegado Moacir Tomaz, ela estava próximo ao condomínio residencial em que morava quando um homem que alegou não conhecer a cidade pediu que ela o ajudasse a resgatar um prêmio que ele teria ganho.

Uma outra pessoa abordou os dois e propôs à idosa que eles comprassem o bilhete premiado do que pediu ajuda, então eles a levaram até o banco”, explicou o delegado.

O caso aconteceu em maio desse ano, no Setor Bueno, mas foi divulgado pela Polícia Civil, que ainda investiga o caso, na terça-feira (20). A polícia ainda informou que o segundo homem que abordou a idosa, antes de propor à ela a compra do bilhete, fez uma ligação falsa para confirmar se o bilhete era realmente premiado. O IU não conseguiu localizar os homens para um posicionamento sobre o caso.

Segundo o delegado, o homem não chegou a informar à mulher qual era o valor do prêmio do bilhete. A polícia ainda conta que, no banco, a idosa teria realizado diversas transferências para diversas contas, de titulares diferentes, que totalizaram os R$ 230 mil.

Ela aceitou fazer as transferências na condição de que ela ficasse com o bilhete”, contou Moacir.

De acordo com os policiais, após realizar as transferências, a mulher foi levada pelos dois homens para a frente de seu condomínio, local em que eles a entregaram o bilhete dentro de um envelope e a pediram que ela só abrisse esse envelope no dia seguinte, momento em que ele haviam combinado de ir juntos resgatar o prêmio da loteria. Em seguida, os dois homens desapareceram.

Investigação
A Operação Bilhete Premiado foi deflagrada na semana passada, quando três mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão temporária e bloqueios de bens foram realizados contra pessoas que moram nas cidades de Camaçari e Salvador, na Bahia, e Curitiba, no Paraná. Os alvos em questão foram as pessoas que receberam os valores transferidos pela mulher, incluindo o homem que foi preso.

De acordo com a polícia, foram apreendidos aparelhos celulares notebooks e documentos diversos. A polícia ainda está na busca de outros possíveis envolvidos no esquema. Os três investigados devem responder por estelionato e associação criminosa, podendo pegar até 8 anos de pena.

Os dois homens que abordaram a mulher ainda não foram identificados pela polícia. Além disso, o delegado explicou que não foi possível conectar nenhum indício em relação a possíveis outras vítimas.

Deixe seu comentário