Jovem foi morta a facadas e teve o corpo queimado após acusar namorado de pegar droga dela, diz polícia

0
633
Bruna Regina Domiciano Moreira foi morta a facadas e teve o corpo queimado em Aparecida de Goiânia, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Militar

A jovem Bruna Regina Domiciano Moreira, de 22 anos, foi morta pelo namorado, Ezequiel da Silva Menezes, de 28 anos, após acusar ele de ter furtado drogas dela, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, segundo a Polícia Civil. De acordo com o delegado João Carlos de Freitas Junior, da Delegacia de Investigação de Homicídios (GIH) , o casal era usuário de drogas e havia se conhecido há apenas um mês.

Segundo o delegado, em depoimento, Ezequiel admitiu que esfaqueou a namorada, mas alegou que não se lembra como ela teve o corpo queimado.

Bruna foi encontrada por vizinhos no último domingo (14), na casa onde morava, no Setor Jardim Tiradentes. Segundo a Polícia Técnico Científica, ela foi atingida por uma facada quando estava deitada na cama. Ao tentar fugir, acabou sendo golpeada novamente quando correu para sala, onde foi encontrada morta com o corpo queimado.

“Pela avaliação da dinâmica dos vestígios a gente tem uma noção de que ela foi atacada no quarto. Aparentemente ela teria se defendido dos golpes de faca ali na cama, se levantou e foi pra sala. Houve uma luta corporal na sala, onde foi desferido mais um golpe e ela caiu ao chão, onde teria dado o último suspiro”, disse o perito criminal, Ricardo Bittencourt.

O namorado foi preso em flagrante horas depois do crime. Em uma audiência de custódia realizada na tarde da última segunda-feira (15), a juíza Karinne Thormin da Silva decretou a prisão preventiva do suspeito. “Em análise detida dos autos, verifica-se a gravidade do delito, haja vista que conforme narrado nos autos, o autuado teria esfaqueado a vítima e ateado fogo no corpo da mesma” afirmou a magistrada.

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, a família de Bruna foi ouvida na tarde desta terça-feira (16) e disse durante o interrogatório que só havia visto o rapaz uma vez, e que não tinha conhecimento da vida dele.

“O inquérito vai ser concluído nos próximos dias devido a decretação da prisão preventiva dele. Hoje nós fizemos a oitiva de vários familiares para entender o que aconteceu com quem compareceu no local do fato (…). Ele [suspeito] vai ser indiciado pelo crime de feminicídio, na sua modalidade consumada, já que a vítima veio a óbito”, disse.

 

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.