Mulher que teve reação alérgica à tinta de cabelo morre após três dias internada em UTI

0
431

A auxiliar administrativa Karine de Oliveira Souza, de 34 anos, que havia sido internada na unidade de terapia intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de Catalão após sofrer uma forte reação alérgica à tinta de cabelo, teve a morte encefálica confirmada na manhã do último sábado (13/02). Ela, que estava hospitalizada em estado grave desde a última quarta-feira (10) chegou a sofrer uma parada cardiorrespiratória antes de chegar à unidade.

Após dar entrada na enfermaria, Karine teve uma piora no quadro de saúde e precisou ser levada para a UTI. A cabeleireira do salão que atendeu a moça contou que ela nunca havia pintado o cabelo no local antes e que após ter o produto aplicado, pediu para retirá-lo, uma vez que começou a sentir formigamento nas mãos e falta de ar.

Segundo o Corpo de Bombeiros, no atendimento, Karine teve uma parada cardiorrespiratória, estava inconsciente e sem pulso e teve que ser reanimada antes de ser levada para o hospital. Ela ficou em estado grave até ter o óbito confirmado nesta manhã.

Conforme assessoria da Santa Casa de Catalão, a morte encefálica, provocada por “choque anafilático provocado pela tinta de cabelo”, foi registrada quando houve estabilização dos sinais vitais, às 9h. No entanto, o protocolo somente foi fechado às 18h, confirmando a estabilização da pressão e temperatura da paciente, o que permitiu o processo de captação de órgãos.

 

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.