Operação policial recupera mais de R$ 15 mi em defensivos agrícolas em Goiás

0
191

Um operação deflagrada pela Polícia Civil de Goiás conseguiu recuperar aproximadamente R$ 15 milhões em defensivos agrícolas e prender seis pessoas suspeitas de integrar um esquema de roubo, receptação e falsificação das substâncias usadas no campo. Os criminosos, segundo a polícia, roubavam cargas de venenos agrícolas de marcas reconhecidas e, após adulterar as substâncias, as reintroduziam no mercado.

A operação foi batizada de Piratas do Campo. De acordo com a Polícia Civil, trata-se de uma ação que recuperou mais de R$ 15 milhões em defensivos agrícolas, medicamentos veterinários, gêneros alimentícios, aço para construção civil, bebidas, sementes, motores para irrigação rural e outros produtos.

Ainda conforme informações da corporação, a investigação dá conta de que o grupo criminoso roubava cargas de venenos agrícolas de marcas reconhecidas internacionalmente, acrescentando a elas etanol e corantes e multiplicando em até 20 vezes o volume dos produtos. Em seguida, o grupo fazia a reinserção das cargas no mercado, utilizando embalagens, etiquetas e lacres que imitavam as originais.

Empresários estavam envolvidos no esquema
A Polícia Civil informou também que os organizadores e líderes do esquema seriam, em sua maioria, donos de gráficas, fabricantes de embalagens e tampas, empresários do ramo de compra e venda de defensivos. Eles já foram devidamente identificados e tiveram suas prisões decretadas. Um total de seis pessoas já foram presas.

Três galpões com mais de mil metros quadrados cada, utilizados pelo grupo, foram localizados em Goiânia. Além disso, nove veículos, dentre eles caminhões e micro-ônibus, e maquinários para a falsificação de defensivos também foram apreendidos, os quais somados ultrapassam o valor de R$ 1 milhão.

A maioria das vítimas já foi localizada (fazendeiros e empresários) e a maior parte dos produtos, restituída.

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.