PF deflagra operação contra fraudes no auxílio emergencial em Goiás

0
318
PF deflagra operação contra fraudes no auxílio emergencial em Goiás(Foto: Marcello Casal Jr | Agência Brasil)

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (10), uma operação contra fraudes no auxílio emergencial. Batizada de Segunda Parcela, a iniciativa está sendo realizada em Goiás e outros 13 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba, Espírito Santo, Bahia, Santa Catarina, Tocantins, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Maranhão, Piauí e Mato Grosso do Sul. De acordo com a PF, foram cumpridos 42 mandados de busca e apreensão, sete de prisão e 13 mandados de sequestro de bens.

A Justiça também determinou o bloqueio de valores até R$ 650 mil em diversas contas que receberam os benefício irregularmente. Até o momento, 3,82 milhões de pedidos irregulares foram detectados, bloqueados e ou cancelados. Com isso, o prejuízo retido foi de, no mínimo, R$ 2,3 milhões, segundo a PF. Isso levando em consideração o pagamento de parcelas de R$ 600.

O objetivo é identificar a atuação de organizações criminosas e conjuntos de fraudes com denominadores comuns. Com isso, a PF visa desestruturar esses grupos que lesam o programa.

As medidas são parte de uma Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE), da qual participam a Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF) o Ministério da Cidadania (MCid), a CAIXA, a Receita Federal, a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Tribunal de Contas da União (TCU).

A PF destaca que todos os pagamentos indevidos realizados são objetivos de análises da PF e as demais instituições são integrantes da EIAFAE. Portanto, a orientação é de que aqueles que requereram e receberam as parcelas indevidamente, ou seja, sem atender requisitos da lei 13.982/2020,devolvam os valores, sob pena de investigação criminal.

Cerca de 152 agentes federais participaram da operação.

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.