Governo de Goiás abre inscrições para processo seletivo com mais de 1 mil vagas para vigilante penitenciário temporário

0
557
Penitenciária Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia, Goiás — Foto: Wildes Barbosa.

O governo de Goiás abriu inscrições para o processo seletivo simplificado para a contratação de 1.031 vigilantes penitenciários temporários.

As inscrições podem ser feitas pela internet até o dia 21 de maio e as provas serão realizadas em oito municípios do estado.

 LER EDITAL – FAZER INSCRIÇÃO

A remuneração será de R$ 1.450,46 mais R$ 500 de auxílio alimentação e a carga horária de trabalho será de 40 horas semanais.

As provas serão aplicadas no dia 23 de junho, das 14h às 16h nos municípios de Goiânia e/ou Aparecida de Goiânia, Caldas Novas, Rio Verde, cidade de Goiás, Formosa, Luziânia, Uruaçu e São Luís de Montes Belos.

Para participar do processo seletivo é preciso realizar a inscrição pelo site do governo e pagar taxa de inscrição no valor de R$ 100. Podem concorrer às vagas pessoas com idade entre 18 e 75 anos, com ensino médio completo e que estejam em dia com as obrigações eleitorais, fiscais e militares (para o público masculino).

Provas:
As provas do processo seletivo contarão com 30 questões, sendo 10 delas de conhecimento gerais (português e realidade étnica, social, histórica, geográfica, cultural, política e econômica de Goiás e do Brasil) e outras 20 de conhecimentos específicos (direitos humanos, ética no serviço público, crimes contra a administração pública noções da Lei de Execução Penal).

O resultado preliminar da seleção deverá ser divulgado dia 24 de julho, e o resultado definitivo, dia 30 de julho.

Exercício do cargo:
O candidato deve informar, no ato da inscrição, em que regional deseja concorrer ao cargo e exercer a função de vigilante temporário. Embora as unidades prisionais estejam sediadas em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Itaberaí, Luziânia, Caldas Novas, São Luis dos Montes Belos, Rio Verde, Goianésia, Formosa e Anápolis, os aprovados poderão ser remanejados a outros municípios do estado, de acordo com a necessidade da Secretaria de Segurança Pública.

Entre as atribuições do cargo estão tarefas relacionadas a segurança, fiscalização, triagem e escolta de detentos, entre outras. A jornada de trabalho deverá seguir preferencialmente regime de plantão que inclui dias úteis, finais de semana e feriados.

O prazo de contratação será de três anos e poderá ser prorrogado para, no máximo, cinco anos exercício.

 

Deixe seu comentário