GO: Polícia faz apreensão inédita de substância alucinógena extraída de sapo

0
857
Polícia faz apreensão inédita de substância alucinógena extraída de sapo em casa de líder espiritual em Pirenópolis, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil.

A Polícia Civil fez apreensão inédita de uma substância alucinógena que é extraída da pele e do veneno de um sapo. O caso ocorreu em Pirenópolis, cidade turística de Goiás. A substância estava enterrada no quintal da casa de um homem.

A apreensão aconteceu quando policiais cumpriam mandado de busca e apreensão na residência do investigado, nos dias 18 e 28 de março desse ano. A polícia encontrou aproximadamente 12 gramas da substância em Pirenópolis e no Rio de Janeiro.

O nome do investigado não foi divulgado pela polícia. Por isso, o portal não localizou a defesa para se manifestar até a última atualização dessa matéria.

Segundo o Instituto Butantan, a substância se tornou popular nos últimos anos devido às características psicoativas encontradas na pele e no veneno do sapo Bufo Alvarius, que tem sido usado em cerimônias para supostamente tratar transtornos mentais, como depressão e ansiedade.

O sapo habita o noroeste do México e o sudoeste dos Estados Unidos. O Butantan explicou que algumas pessoas extraem e secam o veneno bruto, depois o fumam ou fazem injeções intravenosas.

As principais substâncias já identificadas que causam os efeitos psicodélicos são a bufotenina e a sua análoga 5-MeO-DMT, compostos da classe das triptaminas, que possuem estruturas semelhantes a neuromoduladores, como os hormônios melatonina e serotonina“, diz um estudo do Instituto Butantan.

O Bufo alvarius, também conhecido como Sapo do Rio Colorado, é uma espécie estudada por liberar uma substância na pele que possui efeitos psicodélicos — Foto: Wikicommons.

 

Deixe seu comentário