Filho é condenado a mais de 50 anos de prisão por matar os pais dentro de casa, em Jaraguá

0
590
Marcos Antônio da Silva condenado por matar os pais, José Antônio da Silva e Sirlene Ferreira da Silva, em Jaraguá Goiás — Foto: Montagem.

Marcos Antônio da Silva, de 32 anos, foi condenado a mais de 50 anos de prisão por matar os pais dentro de casa em Jaraguá, no centro de Goiás.

A sentença descreveu que, no dia do crime, o réu discutiu e bateu no pai, o auxiliar de serviços gerais José Antônio da Silva, após ser perguntado por ter passado a noite fora de casa. O documento explica que a mãe, a merendeira Sirlene Ferreira da Silva, tentou parar as agressões e também foi agredida.

A decisão foi publicada na última quarta-feira (5). O advogado Piterson Maris, que atuou na defesa de Marcos, informou que o homem confessou o crime e está preso há 5 anos. O defensor completou que vai recorrer da decisão.

Ele estava sobre efeito de cocaína, e o resultado do júri foi pelo duplo assassinato. As provas eram bem relevantes e ele confessou todo ato, mas a pena ficou alta, por esse motivo iremos recorrer”, informou o advogado.

A sentença assinada pela juíza Zulaide Viana foi divulgada após um júri popular. O crime aconteceu em 22 de outubro de 2017. A decisão descreveu que Marcos usou uma pedra e uma faca para cometer o crime. O réu teria asfixiado e dado facadas no pai e batido a cabeça da mãe contra o chão diversas vezes.

O réu agrediu as vítimas com pedra e faca, tendo permanecido no local com as vítimas já mortas, oportunidade em que seu irmão ligou à procura das vítimas, tendo este informado que os pais teriam ido à igreja, usando a dissimulação para impedir o imediato conhecimento dos fatos”, descreveu a sentença.

A juíza negou o direito de Marcos recorrer em liberdade e o regime inicial da pena é fechado. Marcos foi condenado por duplo homicídio, com as qualificadoras: feminicídio, motivo fútil, recursos que dificultaram a defesa das vítimas.

Penas

Pela morte de José Antônio da Silva: 23 anos e 3 meses de reclusão

– Pela morte de Sirlene Ferreira da Silva: 27 anos, 1 mês e 15 dias de reclusão

Total: 50 anos, 4 meses e 15 dias de reclusão

A denúncia do Ministério Público de Goiás (MP-GO) completou que o crime aconteceu por volta de 12h30, no dia 22 de outubro, mas Marcos foi preso no dia seguinte.

Conforme descrito pela juíza, Marcos pôs fim a uma família que convivia de forma harmoniosa e o irmão de Marcos, filho das vítimas, ainda sofre os efeitos psicológicos causados pelo crime do irmão.

Na época do crime, o IU informou que Marcos morava com o casal e foi preso após sofrer um acidente de carro. De acordo com o boletim de ocorrências da Polícia Militar, o jovem bateu o carro na BR-153, na saída da cidade. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, levado para o Hospital Municipal de Jaraguá, e preso na unidade após receber o atendimento médico e levado para a delegacia.

Deixe seu comentário