GO: Mulher confessa que matou o amante e escreveu em parede com sangue dele: ‘Era ele ou eu’

0
636
Mulher confessa que matou o amante e escreveu em parede com sangue dele em Mineiros — Foto: Montagem.

Uma mulher de 28 anos foi presa após confessar ter matado um homem, de 34, em Mineiros, no sudoeste de Goiás.

Segundo o delegado Thiago Escandolhero Martinho, o homem que morreu era amante do casal formado pela investigada e pelo ex-marido dela. A polícia descreveu que a mulher chegou a escrever na parede “era ele ou eu” e “ele ia me matar“, com sangue da vítima.

“O ex-marido dela foi a primeira pessoa que a gente suspeitou, pelo tanto de golpes de faca e pela pancada. Na delegacia, ele mostrou mensagens e provou que estava em outro lugar, ele apontou ela como autora e através de meios investigativos descobrimos que era ela. A separação do casal ocorreu também por esse caso extraconjugal”, explicou o delegado.

Por não ter a identidade divulgada, o IU não conseguiu contato com a defesa da suspeita até a última atualização desta publicação.

O crime aconteceu no último dia 19 de agosto deste ano, mas a mulher se entregou à polícia na última segunda-feira (29). Conforme o relato da Polícia Civil, o crime aconteceu com requintes de crueldade e, por ora, o delegado descarta que a vítima ofereceu perigo à suspeita, por conta da brutalidade do assassinato (veja abaixo foto do local do crime).

Imagem mostra local de crime onde homem morreu em Mineiros — Foto: Montagem.

Em depoimento, a mulher disse que, antes de matar o homem, comprou um antidepressivo e colocou no suco para ele tomar. Após a vítima dormir, a suspeita teria dado uma facada no pescoço dela.

A vítima acordou e pediu ajuda, implorando para ela chamar o SAMU. Ao perceber que ela era a autora do crime, tentou fugir e, ao cair no chão, a autora pegou um pedaço de pau e desferiu em sua cabeça, vindo a matá-lo”, descreveu a PC.

Depois que ele morreu, o corpo foi jogado em um terreno baldio. Segundo o delegado, a suspeita fugiu para Camaçari, na Bahia.

Ela fugiu para a Bahia e nós ligamos para ela e falamos que sabíamos onde ela estava. Ela começou a se dispor a se entregar, ela ia se entregar lá, mas conseguiu uma carona e preferiu se entregar em Mineiros, porque a família dela é de lá”, explicou.

Thiago Escandolhero completou que a mulher pode responder por homicídio duplamente qualificado. Se condenada, ela pode pegar até 30 anos de prisão.

 

 

Deixe seu comentário