Dengue hemorrágica provoca morte de bebê de 11 meses em hospital de Uruaçu

0
225
Bebê de 11 meses morre com dengue hemorrágica em Goiás (Foto: Divulgação/Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano)

Um bebê de 11 meses morreu vítima de dengue hemorrágica, em Uruaçu, no último sábado (21). Heitor Francisco de Moura morava em Niquelândia, mas se tratava contra a doença no Hospital Estadual Centro-Norte Goiano (HCN), situado no município vizinho.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Niquelândia informou que Heitor foi diagnosticado com dengue no hospital da cidade na última terça-feira (17), quando foi internado na sequência. No dia seguinte, segundo a pasta, ele recebeu alta após apresentar melhora.

Ao meio-dia de sexta-feira (20), porém, o bebê apresentou piora no seu quadro de saúde e necessitou de transferência para unidade capaz de dar mais suporte.

De acordo com o hospital de Uruaçu, o bebê entrou na unidade de saúde “já em estado muito grave, com quadro de choque hipovolêmico, e, em poucas horas, sofreu uma parada cardiorrespiratória”.

“A unidade deu todo o suporte necessário ao paciente e foram realizadas manobras de reanimação, porém, devido à gravidade observada já na chegada à unidade, infelizmente, o quadro evoluiu para óbito”, informou o hospital.

Mortes por dengue em Goiás
Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO) disse que, no momento são 39 óbitos confirmados por dengue e 123 suspeitos em Goiás no ano de 2022. A pasta destaca que todos os óbitos registrados como dengue são investigados pelo Comitê Estadual de Investigação de Óbitos, para análise e posterior descarte ou inserção do caso dentre os confirmados.

A SES reforça que tem “alertado os municípios e a sociedade para o combate ao criadouro do mosquito transmissor das arboviroses (dengue, zika e chikungunya), com a realização de forças-tarefas junto aos municípios mais críticos”.

Confira a íntegra da nota da SES-GO:
“Os dados sobre a dengue são públicos e atualizados sistematicamente, disponíveis no site da SES. Pelo boletim, são 39 óbitos confirmados por dengue e 123 suspeitos até o momento.

Não se utiliza mais o termo dengue hemorrágica, mas dengue grave, visto que outros tipos de dengue também podem se agravar levando ao óbito. A SES tem alertado os municípios e a sociedade para o combate ao criadouro do mosquito transmissor das arboviroses (dengue, zika e chikungunya), com a relização do forças-tarefas junto aos municípios mais críticos.

Todos os óbitos registrados como dengue são investigados pelo Comitê Estadual de Investigação de Óbitos por Dengue, para análise e posterior descarte ou inserção do caso dentre os confirmados”.

 

Deixe seu comentário