Goiás – Força-tarefa contra a dengue é intensificada em todos os municípios goianos

0
508
Combate à dengue é intensificado no Carnaval Agentes da Prefeitura realizam a nebulização de larvicida em 80 pontos próximos a locais de aglomeração de foliões. 3.200 áreas críticas são monitoradas pela Saúde desde outubro

Visando o início do período chuvoso, onde a preocupação com os focos de dengue aumenta, uma ação de controle da proliferação do Aedes aegypti foi iniciada na  última segunda-feira (17/10) em todo estado de Goiás. O anuncio foi feito pelo secretário de Estado da Saúde, Leonardo Vilela. Participam da “Ação Goiás contra o Aedes” agentes de saúde, voluntários e Corpo de Bombeiros Militar.

A ação, que teve início em dezembro de 2015, tem como meta erradicar o mosquito do território goiano e proteger a população contra dengue, zika e chikungunya. Desde o início da mobilização, quase 14 milhões de domicílios goianos foram visitados. “Mais de 100 mil focos foram eliminados, ou seja, não deixamos nascer 100 milhões de novos mosquitos. Conseguimos 30 municípios sem nenhum índice de Aedes Aegypti até o meio do ano; baixamos de 10 mil casos notificados de dengue por semana, em fevereiro, para 100 e 150 casos por semana agora no mês de outubro. Em janeiro deste ano cerca de 4% dos domicílios goianos tinham focos do mosquito contra apenas 0,13% em outubro”, disse Leonardo Vilela.

De janeiro a setembro deste ano, a força-tarefa realizou cerca de 13 milhões de visitas em imóveis residenciais e comerciais, escolas, igrejas, indústrias e outros tipos de domicílios. A mobilização atingiu todos os municípios goianos, eliminado mais de 97 mil focos e reduziu em 96% o índice de infestação do mosquito. Na primeira fase da Força-Tarefa, 30 municípios conseguiram o êxito de 0% de infestação.

Para o secretário Leonardo Vilela, só foi possível alcançar os resultados positivos devido ao trabalho que também foi realizado nos meses secos, de junho a agosto. “Em fevereiro, percebemos que a força tarefa já revelava bons resultados quando vários municípios saíram do alto risco de infestação. Em maio, já tínhamos as primeiras cidades com Aedes Zero. O trabalho continuou e agora será reforçado”, afirmou.

No último boletim epidemiológica divulgado pela secretaria estadual de saúde (SES), de 3 de janeiro a 8 de outubro deste ano, mostra que nenhum município goiano está em condições de alto risco da dengue, três estão na situação de médio risco e 243 de baixo risco.

 

Deixe seu comentário