ITAPACI: Disponível na rede pública vacinas contra vírus HPV e GRIPE

0
666

A Secretaria de saúde de Itapaci informa a toda população que está disponível nos postos de saúde do município as vacinas contra vírus HPV e GRIPE.

VACINA CONTRA HPV (papilomavírus humano):

A vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), que previne o câncer de colo de útero, está incorporada ao calendário de vacinação de meninas de 9 a 13 anos, seguindo a orientação do Ministério da Saúde, devem ser imunizadas com duas doses, sendo a segunda aplicada seis meses após a primeira.

“A vacina tem efeito preventivo e não possui efeitos colaterais em infecções pré-existentes ou em doenças já estabelecidas. As famílias podem ficar certas da segurança do procedimento e levar suas filhas para garantir mais saúde e bem-estar no futuro”.

Sobre o HPV

O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para o filho no momento do parto.

Estimativas da Organização Mundial da Saúde indicam que 290 milhões de mulheres no mundo são portadoras da doença, sendo 32% infectadas pelos tipos 16 e 18, que são de alto risco para o desenvolvimento câncer do colo do útero.

Estudos apontam que 270 mil mulheres morrem devido à doença no mundo. Neste ano, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 15 mil novos casos.

VACINA CONTRA GRIPE:

A vacina contra gripe é destinada a crianças entre seis meses e abaixo de cinco anos , idosos com mais de 60 anos, pessoas portadores de doenças crônicas, gestantes e mulheres no período pós-parto (até 45 dias após parto), além dos profissionais da saúde. Vale lembrar que as gestantes devem tomar a vacina em qualquer período da gestação.

A vacina de gripe é atualizada todos os anos para adequá-la aos vírus circulantes naquela estação e sua composição é definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Contraindicações
A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores, bem como a qualquer componente da vacina ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. Em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação, até a resolução do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 950 milhões de pessoas são afetadas pelo vírus da gripe anualmente, sendo que cerca de 500 mil acabam em morte.

 

 

 

Deixe seu comentário