Mãe e filho vencem o câncer juntos 4 anos depois de serem diagnosticados

0
47

O câncer nunca é uma batalha fácil. Ainda mais quando ele chega em dose dupla, como o que aconteceu com a britânica Vici Rigby e seu filho George. A mãe recebeu a notícia de que tinha câncer colorretal no estágio quatro em 2016. Cinco meses depois, foi informada sobre o diagnóstico de leucemia linfoide aguda de seu pequeno, que na época tinha apenas quatro anos.

“Quando eu fui diagnosticada, foi um choque, e meu primeiro pensamento foi nos meninos”, revelou ao Mirror. “Eu achei que o resultado não seria nada bom, considerando a seriedade do diagnóstico”, acrescentou ela.

Mais complicado ainda foi saber sobre a condição de seu filho. “Quando George foi diagnosticado, é difícil colocar em palavras… Foi como se tirassem nosso chão novamente, mas desta vez era nosso menino de quatro anos. Não tem como racionalizar isso”, disse Vici.

Como o prognóstico do menino era mais positivo, o caso foi tratado com quimioterapia. Já o tratamento da mãe envolveu várias etapas: primeiro passou por seis rodadas de quimioterapia, seguidas de cirurgia no fígado e intestino, depois realizou radioterapia e, por fim, mais 12 rodadas de quimioterapia.

“Eu acho que, por um lado estávamos chocados de novo, mas, por outro, estávamos tão acostumados em falar sobre o câncer e viver com ele, que quase parecia que era o que fazíamos”, contou a mulher. “Eu lembro de pensar que agora precisávamos torcer por dois milagres, para que nós dois melhorássemos”, finalizou ela.

Depois de três anos e meio de tratamento no Hospital Real de Worcestershire, George soou o sino, indicando que recebeu alta do tratamento. Vici, que foi liberada alguns meses antes, comemorou o fato de agora poder colocar seus planos em prática livre das amarras do câncer.

“Você nunca acha que o dia irá chegar. Você entra na rotina de consultas do hospital e planeja sua vida em torno disso. Então, de repente, nós podemos fazer planos, tirar férias e organizar as coisas sem preocupação”, afirmou a britânica.

Pouco depois do menino completar seu tratamento, a família decidiu se mudar de Bromsgrove, uma cidade na Inglaterra, para Tenby, no País de Gales. Apesar da distância, Vici não poupou elogios para a equipe hospitalar da cidade natal: “O time do hospital foi incrível, eu não consigo agradecê-los o suficiente”.

Um dos gestos fofos da instituição foi preparar um bolo para o pequeno George, com a frase “fim do tratamento”.

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.