Menina morre ao cair e bater a cabeça durante ”desafio da rasteira”

0
5

Uma menina de 16 anos morreu após participar de uma brincadeira que se popularizou na internet e chama atenção pela alta periculosidade. Emanuela Medeiros, de 16 anos, bateu a cabeça no chão da escola onde estudava.

Ela sofreu traumatismo craniano, foi socorrida pela direção do colégio e encaminhada ao hospital, mas não resistiu e morreu. O caso ocorreu em novembro do ano passado em Mossoró-RN, mas só viralizou esta semana.

A adolescente participava de uma brincadeira com outras duas meninas que guiava a colega como proceder. Após pular e sofrer uma rasteira, ela bateu a cabeça no chão e acabou se ferindo.

Vídeos com a brincadeira é reproduzido por diferentes crianças e está circulando nas redes sociais.

O desafio do “quebra-crânio” é feito com a participação de três pessoas. As que ficam nas extremidades e pulam. Depois, a do meio, que não sabe como o jogo funciona, e também pula. Neste momento, as duas dão uma rasteira no indivíduo desavisado, que cai no chão.

Um dos vídeos que viralizou foi gravado no colégio Santo Tomás de Aquino, em Caracas, na Venezuela. A escola confirmou o ocorrido e, em comunicado, afirmou que os alunos envolvidos e seus pais foram convocados para que pudessem tomar as medidas necessárias.

A “brincadeira” pode ser perigosa, como dá para ver pelas gravações. A pessoa do meio é pega de surpresa e pode bater a cabeça ou outras partes do corpo com bastante força no chão, como ocorreu com a menina que morreu em Mossoró.

 

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.