Jovem teria aceitado participar de assassinato porque na cadeia poderia “comer e estudar”

0
165

Os adolescentes suspeitos no envolvimento na morte de Adelvanes de Souza Marques, de 25 anos, ocorrido no domingo, 03, no Bairro Dona Fíica, região norte de Goianésia, foram conduzidos a um Centro de Internação para menores em Goiânia.

A Justiça da Infância e Juventude de Goianésia conseguiu vagas para os dois adolescentes, de 13 e 17 anos, respectivamente. Uma equipe da Polícia Civil da cidade ficou responsável por conduzir os menores até uma Unidade de Atendimento Socioeducativo Juvenil, onde deverão aguardar por julgamento.

A apreensão dos menores ocorreram na noite de segunda-feira, 04, após horas de diligências da Polícia Civil. Os policiais obtiveram informações de que os menores infratores estariam no Residencial Ipê, assim, os policiais civis deslocaram até uma residência onde encontraram o de 13 anos e de pronto foi conduzido para a delegacia de polícia, na companhia de sua mãe. O segundo suspeito, foi apreendido na terça-feira, 05, por volta de 13h, no Bairro Nova Fíica.

Reeducando do regime semiaberto é morto a tiros em Goianésia

Segundo aponta as investigações, o crime foi motivado por rixa contra M. A.G., que seria o alvo dos menores, no entanto, alvejaram, por engano, Adelvanes, que no momento do crime estava ao lado do alvo. M. A. G. que não ficou ferido.

Embora ainda em andamento, a investigação da Polícia Civil, aponta um terceiro envolvido, todavia, ainda não foi encontrado para prestar esclarecimentos. Ele é maior de idade e teria aliciado e recrutado os menores para cometer os atos infracionais.

Um deles afirmou que aceitou participar do crime porque um membro da facção teria dito que ele poderia “comer todos os dias e estudar” na prisão. As informações são da Polícia Civil (PC).

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.