“Ele me batia”, diz mulher suspeita de matar marido, em Itapaci

0
137

Gessica Ramos se apresentou na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Goiânia e alegou legítima defesa para a morte do marido, Chinayder Sousa Ramos, de 33 anos, no domingo (28/4), em Itapaci, em Goiás.

No depoimento, contou que foi agredida pelo marido, que tinha bebido. Após ser ouvida, foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para passar por exames. Ela tinha vários hematomas pelo corpo.

No domingo, segundo ela, depois de ele beber durante o dia, os dois brigaram na frente dos três filhos.

Gessica não soube dizer onde estava a faca e nem como o marido se feriu no abdomen. Segundo o delegado responsável pela investigação, Fabio Mendanha Castilho, um vizinho pulou o muro para separar o casal quando ouviu gritos. “A vítima nem tinha percebido que tinha se ferido. A perícia vai identificar as circunstâncias, uma vez que nós temos apenas a versão da esposa”, disse ele.

Mulher disse que ferimento foi provocado durante luta corporal com marido
Ainda segundo o delegado, a mulher chegou à delegacia com vários hematomas pelo corpo. “Eu ainda não vi o laudo”, disse ele. Gessica contou que o ferimento foi causado enquanto ela tentava se proteger.

O marido foi levado por vizinhos ao Hospital Municipal de Itapaci, onde morreu. “Ela contou que não foi ao hospital e nem ao enterro com medo da reação dos familiares dele”, acrescentou.

Liberada porque se apresentou e não presa em flagrante, Gessica não informou se vai voltar para a casa em que o casal morava com os filhos ou se vai ficar em Goiânia. “Ela parece colaborar, não tem atrapalhado a investigação. Caso seja identificado algo assim, talvez seja decretada a [prisão] preventiva. Se ela não tivesse se apresentado ou se ela constranger testemunhas, a Polícia ou o Ministério Púbico pede a preventiva”, explicou.

Nas redes sociais, o casal postava fotos da vida cotidiana com os filhos, que riem em comemorações de aniversário com bolo e refrigerante.

Em uma fotografia, a família toda sorridente não imaginava no fim trágico no que parecia ser mais um domingo qualquer. Quando o caçula ainda era um bebê, Gessica publicou a foto do marido segurando o filho. Uma familiar comentou: “lindos”.

Talvez passando pelo perfil após saber do que havia acontecido, a mesma familiar comentou de novo: “que tragédia meu Deus”. (Com informações do Dia Online)

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.