Polícia Civil pede à Justiça quebra de sigilo telefônico de mototaxista desaparecido em Itapaci

0
50

A Polícia Civil de Goiás solicitou à Justiça a quebra do sigilo telefônico do mototaxista Marcos Antônio Viana Gonçalves, de 35 anos, conhecido como Tizil, que desapareceu no último dia 24, em Itapaci.

O delegado Fábio Mendanha Castilho, que assumiu as investigações na última quarta-feira (1º), acredita que, com a autorização do Poder Judiciário, será possível identificar de quem foi a última ligação recebida pelo desaparecido, uma vez que teria sido ela o fato motivador para que ele deixasse sua residência antes de sumir.

“Tudo indica que ele recebeu uma chamada importante no telefone e saiu logo após isso. Ele estava se preparando para lavar o carro e deixou tudo como estava. Depois disso, não foi mais visto”, diz Castilho.

Alem disso, continua o delegado, o acesso ao celular do mototaxista poderá esclarecer se ele realizou alguma ligação depois de sair de casa, possibilitando que seu trajeto seja traçado.

Segundo o titular da Delegacia de Polícia Civil de Itapaci, até o momento, não houve informações conclusivas a respeito do paradeiro de Marcos Antônio. Ele explica que testemunhas já foram ouvidas e informações recebidas pela corporação já foram apuradas. No entanto, nenhum elemento concreto pôde ser identificado, mesmo em imagens de câmeras de segurança colhidas nas proximidades da casa e pela cidade.

Além disso, relatos colhidos durante as investigações não apontam a existência de desavenças ou de dívidas que o mototaxista poderia ter. Mesmo assim, Castilho ressalta que a população deve continuar encaminhando à Polícia Civil possíveis informações sobre o caso.

Protesto

No final da tarde da última terça-feira (31), familiares e amigos de Marcos Antônio se reuniram para uma manifestação em que pediram empenho das autoridades das buscas pelo mototaxista. Vestindo branco e com balões da mesma cor, eles levavam faixas cobrando respostas sobre o desaparecimento.

Uma carreata também foi realizada pelas ruas da cidade, com a participação de motociclistas e motoristas em carros de passeio e caminhões.

O caso

Marcos Antônio teria sido visto pela última vez no início da tarde do dia 24 de julho. Amigo do desaparecido, o fotógrafo Antônio Netto afirmou ao POPULAR, à época, que após o mototaxista não dar notícias, sua mãe, que mora em Carmo do Rio Verde, autorizou que a casa dele fosse arrombada.

A casa estava fechada e nada foi levado. O carro e uma segunda motocicleta que ele possui estavam no imóvel e com as chaves nas ignições. Documentos, cartões de crédito e dinheiro estavam dentro do porta-luvas, como ele tem o costume de deixar. O fato das chaves estarem nas ignições chamou a atenção do fotógrafo, que descreve o mototaxista como cuidadoso com seus bens.

A motocicleta que Marcos utiliza para trabalhar e os capacetes não estavam na residência. A suspeita, de acordo com Antônio, é que o mototaxista tenha saído para fazer um frete e não retornou. Alguns amigos se reuniram e realizaram buscas, sem sucesso, na região. (Com informações de O Popular)

Os familiares pedem que quem souber informações que possam ajudar na localização e na investigação liguem para o 190 da polícia ou para os números: 62 3361-1395 e 62 99956-1510.

 

Manifestação realizada em Itapaci pediu respostas às autoridades pelo desaparecimento de “Tizil”

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 26 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente. Aqui a notícia é verdade.