Defesa Civil decreta situação de emergência após chuvas, em Ceres

0
29

O Ministério da Integração Nacional, por meio da Defesa Civil Nacional decretou esta semana, situação de emergência no município de Ceres, a 59 quilômetros de Itapaci, por causa de fortes chuvas no início deste mês. Conforme o órgão, oito pontes ficaram danificadas e duas completamente destruídas, além de vários pontos de inundação e enxurradas em toda a cidade, depois do temporal do dia 8 de março.

O chefe da Sessão de Prevenção, Preparação e Mitigação de desastres da Defesa Civil estadual, tenente Valdick Aparecido Rocha Ribeiro, explicou que a enxurrada invadiu as casas e municípios e causou destruição à população. Em 13, das 42 residências afetadas pelo temporal, conforme o órgão, famílias precisaram ser resgatadas e realocadas em lugares seguros.

A Defesa Civil do município em parceria com o Corpo de Bombeiros atuou nos últimos dias para retirar as famílias afetadas das áreas de risco. isolar áreas e fazer o transporte das pessoas para outros locais. Conforme esclarece Valdick, o órgão está em processo de elaboração do plano de trabalho para reconstrução das pontes e apoio à famílias. “Temos um prazo de 90 dias para apresentar o documento para a Defesa Civil Nacional para então recebermos a verba necessária para as obras”, disse.

Vistoria
No último dia 11, os ministros da Integração Nacional, Helder Barbalho, e o das Cidades, Alexandre Baldy, visitaram Ceres acompanhados de membros da Defesa Civil para vistoriar os locais afetados pelo temporal. Na ocasião, o prefeito do município Rafael Melo (PSDB) informou que, além das pontes, vias públicas desmoronaram durante a chuva.

Conforme informações do Ministério da Integração nacional, o reconhecimento da situação de emergência, após a publicação no Diário Oficial da União (DOU), tem vigência de 180 dias. Apenas após este prazo, a prefeitura recebe os valores que são utilizados para “socorro, assistência às vítimas e restabelecimento de serviços essenciais”.

Vítimas
As vítimas das chuvas em Ceres vão receber o Cheque Mais Moradia, nas modalidades de reforma e construção, no intuito de repara os danos causados a suas residências. O benefício concedido pela Agência Goiana de Habitação (Agehab) deve atender 15 famílias registradas pela Defesa Civil, cujas residências apresentaram danos ou comprometimento nas estruturas, de acordo com laudo técnico elaborado por técnicos da pasta.

Para obter o benefício é preciso que as famílias preencham os requisitos da Lei e que apresentem os documentos necessários para serem atendidas. De acordo com a Agehab, são requisitos: não terem sido beneficiadas em outro programa habitacional, pelo menos um dependente na família, renda bruta familiar até três salários mínimos (habitação de interesse social).

A agência informou já ter iniciado a análise da documentação já apresentada das famílias para concluir o processo de concessão do benefício. Aindfa de acordo com a pasta, o Cheque Mais Moradia, modalidade Reforma, é no valor de R$ 3 mil; e o construção, benefício individual, é de R$ 5 mil. O valor é liberado em parcela única e o morador deve apresentar documento prestando contas ao órgão.

 

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 25 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente e futuro Jornalista. Aqui a notícia é verdade.