Nos últimos cinco anos, 1.650 pessoas morreram em rodovias federais em Goiás

0
170

Em plena Década de Ação pela Segurança no Trânsito, promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 1.650 pessoas perderam suas vidas nas rodovias federais que passam por Goiás, nos últimos cinco anos. É tentando mudar essa triste realidade que a PRF, em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO), abriu a Semana Nacional do Trânsito nesta segunda-feira (18).

Uma ação conjunta no Anel Viário na Região Metropolitana de Goiânia, um dos pontos mais perigosos do trânsito da capital, terá o objetivo de sensibilizar os motoristas sobre a necessidade de mudanças de comportamento e a responsabilidade de todos na redução dos elevados números de mortes no trânsito.

Os motociclistas, que representam uma parte tão vulnerável e ao mesmo tempo praticam inúmeras condutas irregulares no trânsito, serão priorizados nas fiscalizações dos policiais rodoviários federais e nas orientações dos agentes do Detran.

Somente no primeiro semestre deste ano 850 pessoas morreram e mais de 15 mil ficaram feridas em acidentes envolvendo motocicletas nas rodovias federais de todo o país. Os ocupantes dos veículos de duas rodas representam um terço das mortes nas BRs brasileiras. E quando uma motocicleta se envolve em um acidente, em 33% dos casos ocorrem mortes, em 47% pessoas ficam feridas e em apenas 3% das ocorrências os danos são somente materiais.

A Semana Nacional do Trânsito deste ano convoca a população a refletir sobre suas atitudes. Com o tema “minha escolha faz a diferença no trânsito”, os órgãos públicos e entidades da sociedade civil se unem para chamar a atenção dos cidadãos que, por imprudência e desobediência à legislação contribuem para os alarmantes números de mortos e feridos. É como se, em apenas seis meses, mais de 15 aviões com 200 passageiros tivessem caído, matando 3060 pessoas, somente nas rodovias federais do país.

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 25 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente e futuro Jornalista. Aqui a notícia é verdade.