TSE não vê crime em eleição de Dilma e mantém Temer no poder

0
463

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) livrou o presidente Michel Temer da cassação ao rejeitar, por 4 a 3, as denúncias de abuso de poder político e econômico da chapa formada por Temer e a ex-presidente Dilma Rousseff, que venceu as eleições de 2014. Ao longo da sessão desta sexta-feira, os integrantes do tribunal apresentaram seus argumentos. Veja a seguir como cada ministro do TSE votou.

A maioria dos ministros considerou que não houve lesão ao equilíbrio da disputa e, com isso, livrou Temer da perda do atual mandato e Dilma da inegibilidade por 8 anos. O voto que desempatou o julgamento foi o do ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, o último a se manifestar.

A ação julgada pelo TSE foi apresentada pelo PSDB após a eleição de 2014 e apontava mais de 20 infrações supostamente cometidas pela coligação “Com a Força do Povo”, encabeçada por PT e PMDB.

A principal era a suspeita de que empreiteiras fizeram doações oficiais com o pagamento de propina por contratos obtidos na Petrobras, além de desvio de dinheiro pago a gráficas pela não prestação dos serviços contratados.

Voto a voto

Confira abaixo como votaram os ministros do TSE (clique no nome do ministro para ter mais informações sobre o voto):

CONTRA A CASSAÇÃO
Napoleão Nunes Maia
Admar Gonzaga
Tarcísio Vieira
Gilmar Mendes

A FAVOR DA CASSAÇÃO
Herman Benjamin (relator)
Luiz Fux
Rosa Weber

Deixe seu comentário
SHARE
Goiano, 24 anos, Casado, Pai, Redator e Proprietário do Jornal Itapaci Urgente e futuro Jornalista. Aqui a notícia é verdade.